“Death makes angels of us all”


A notícia é de sexta-feira, mas só estou postando hoje por motivos pessoais: Jim Morrison foi “perdoado” pelo conselho de clemência da Flórida pelo ato de “exposição indecente”, que supostamente ocorreu em um concerto realizado no estado em 1969.

Musicalmente falando, sempre curti Jim Morrison, tanto como compositor quanto como vocalista de uma das bandas mais legais e influentes de sua geração. Mas essa idolatria disfarçada enche o saco: perdão póstumo quase 40 anos depois da morte do cidadão soa como total falta do que fazer por parte de um governador de estado em fim de mandato.

De qualquer maneira, ele acertou a profecia: Death makes angels of us all, and gives us wings where we had shoulders, smooth as raven’s claws”.

40 anos depois, mas acertou.

Deixe um comentário

Arquivado em Música

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s