Automobilismo em Piracicaba – Relatos

Postei o link do tópico “Automobilismo em Piracicaba – Anos 60” no Orkut e o Luis Totti fez uma forcinha para ajudar a identificar cada trecho do percurso.

Com a palavra o Luis:

“O prédio que aparece ao fundo me parece o alojamento estudantil da ESALQ. Sendo assim, o cenário é o final da Av. Carlos Botelho, quase no cruzamento com a Av. Centenário.”

“Não tenho certeza, mas deve ser o cruzamento da Avenida Armando de Salles Oliveira com a Rua Regente Feijó. Os carros vinham pela pista sentido centro e contornavam no referido cruzamento, saindo da avenida e entrando pela rua marginal (atual Av. dos Operários ou Luiz Curiacos, se não me falha a memória).

Os faróis do semáforo (ou da sinalização de via férrea) apontam exatamente a mão de direção da rua Regente Feijó, tal como é hoje.

No caso da rua marginal à avenida, a sinalização aponta mão de direção inversa à atual, o que é facilmente explicado: ela tinha exatamente esse sentido até o início das obras de duplicação da avenida no final da década de 80, quando foi invertida para servir de desvio a quem via da Armando de Salles e pretendia seguir adiante. Essa inversão acabou assumindo caráter permanente.”

“Essa foto é praticamente uma sequência do trajeto da foto anterior. No canto direito, a Avenida Armando de Salles Oliveira; os carros estão na rua marginal à avenida. Entre as duas vias, o que parece um grande canteiro central na verdade é o leito por onde passam os trilhos da antiga Sorocabana. Posteriormente essa linha foi desativada e os trilhos retirados; no final da década de 80 a Avenida Armando de Salles Oliveira foi duplicada aproveitando-se exatamente o antigo leito ferroviário. Isso explica o zigue-zague que faz a pista sentido Av. Independência-Vila Rezende, que corresponde exatamente ao trajeto da ferrovia em todo o trecho que acompanhava a avenida. A antiga avenida (que pode ser vista na foto, estreitinha e com canteiros centrais apertados no centro) passou a abrigar a pista sentido Vila Rezende-Av. Independência. Ao fundo da foto, a Cidade Alta e a igreja do Bom Jesus.”

“A foto parece ter sido tirada naquele trecho da avenida Armando de Salles Oliveira, no ponto onde hoje fica a agência dos Correios. O carro em primeiro plano entrando pela rua marginal, com a avenida ao fundo e entre as duas o leito da ferrovia.”

“Novamente, parece que o DKW está cruzando a avenida Armando de Salles Oliveira. O mesmo na foto do Simca de Walter Hahn Jr.”

“Abaixo, a Avenida Armando de Salles Oliveira, no S entre o Clube de Campo e os Correios; no canto inferior, os trilhos da Sorocabana, onde hoje corre a pista sentido Av. Independência-Vila Rezende.”

“Na foto abaixo,  com Graziela Fernandes  segurando um capacete ao lado do Gordini #84 da Equipe Torke, provavelmente foi tirada no mesmo ponto da foto acima, na calçada de lá da avenida. Falo isso com base na posição do edifício que aparece atrás de Graziela e do Gordini e que também aparece na foto seguinte, com o Simca de Walter Hahn Jr.”

“A linha de chegada parece ter sido na Avenida Carlos Botelho, mais ou menos no cruzamento com a Av. Centenário. Eu gostaria muito de ter presenciado essas corridas, mas nessa época meus pais sequer tinham me encomendado à cegonha… rsrsr

FB

Deixe um comentário

Arquivado em Geral

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s