BMW 2002 Turbo

Por Carlos Eduardo Marinho de Almeida

2002-turbo

Quando se fala de motor ciclo Otto e turbo, para muitos a primeira imagem que vem à mente é do Porsche 911. Este carro realmente foi o responsável pela viabilização e popularização dos motores turbocomprimidos em carros de produção esportivos e de alto desempenho, mas não foi o precursor desta tecnologia em carros de rua. Esta honra é de um BMW, justamente uma das marcas mais conhecida por seus motores de alta potência específica mantendo a aspiração natural. O carro em questão é o 2002 Turbo, o primeiro europeu de rua a receber este item.

2002-turbo21

O 2002 veio do 1600-2, e oferecia bom desempenho, estabilidade e bom espaço para quatro pessoas mais bagagem a um preço razoável. Por esta razão, foi um sucesso de vendas, tanto na Europa quanto nos EUA. O 2002 teve 2 versões. A mais simples possuía um motor 2.0 de 100 cv, 4 marchas, era capaz de ir de 0 a 100 km/h em aproximadamente 10 segundos e chegava a 170 km/h de velocidade final. A versão intermediária, 2002tii, possuía 130 cv, 5 marchas, precisava de 8,2s para atingir 100 km/h saindo da imobilidade e chegava a 190 km/h de velocidade final. Um desempenho digno, ainda mais na época em que este carro foi vendido (entre 1968 e 1975).

2002-turbo3

Para a versão Turbo, a BMW partiu do motor da 2002 tii. Reduziu a taxa de compressão de 9,5:1 para 6,8:1, utilizou válvulas de escape refrigeradas a sódio (para quem acha que isto é uma novidade de carros modernos), instalou radiador de óleo, adotou um turbo KKK trabalhando a 0,55 bar de pressão, mas sem válvula de alívio de pressão (!) e injeção mecânica Kugelfischer, para 170 cv a 5800 rpm. Além disso, freios maiores, rodas mais largas, pneus 185 R13 e diferencial traseiro auto-bloqueante faziam parte do pacote, que incluía volante e assentos esportivos, manômetro de turbo, spoilers dianteiro e traseiro pronunciados e faixas azuis e vermelha ao longo do carro.

2002-turbo5

Essas cores, posteriormente, viraram símbolo da divisão M, responsável pelas versões mais apimentadas dos carros da fábrica bávara. A BMW chegou a considerar a hipótese de colar adesivos “2002” e “turbo” em grafismo invertido no spoiler dianteiro, para que os motoristas que estivessem à frente já vissem logo quem estava pedindo passagem e se retirassem, mas isto foi considerado politicamente incorreto nos anos 70 (!) e abandonado.

2002-turbo4

O carro era conhecido pelo seu comportamento bipolar e por ser muito difícil de guiar. Antes do turbo entrar em ação, até mais ou menos 3800 rpm, tinha-se um carro dócil, tranquilo de guiar e até certo ponto apático, comportamento que mudava radicalmente quando o turbo começava a trabalhar, com o giro crescendo rápido, as frequentes perdas de tração mesmo com o diferencial auto-bloqueante, as saídas de traseira e o comportamento arredio. Carro de macho!

Vendeu pouco devido à crise do Petróleo (ele consumia muito), e até hoje algumas unidades são impecavelmente mantidas por entusiastas.

2002-turbo6

A própria BMW depois deste carro utilizou turbo em carros de rua apenas em seus motores diesel e da série 7 (E23 745i turbo) do começo dos anos 80. Somente nos dias de hoje que ela retomou o uso deste equipamento, seguindo o conceito de “downsizing”, na 135i coupé (E82/E88), 335i (E90) e 535i (E60), com injeção direta e turbos de baixa inércia, para um comportamento mais linear e sem tantos sustos como no velho guerreiro 2002.

6 Comentários

Arquivado em Geral

6 Respostas para “BMW 2002 Turbo

  1. Hauck

    foda.. não sabia que existia bmw turbo… carros de macho comandam

  2. Kiara

    nunca imaginei ver isso antes!

    além de relíquia, é um demônio de veloz, não?!

  3. Rodrigo West

    Pena que são raríssimas no .br das E30 e mais antigas…

    Carro de macho mesmo, bons tempos da indústria e do mundo.. eheheh

  4. Que animal, bah, tô sem palavras

  5. Caetano

    Coisa fina, eim?
    No mundo de Alice – com ou sem o país das Maravilhas – os contornos dessa portentosa relíquia me remetem aos do Fiat Oggi.
    A diferença é que o 2002 é carro e o segundo – o Oggi – parece ter melhor vocação pra servir de veículo aos pamonheiros.

    As limitações no ‘design’ eram realmente curiosas nessa época🙂

    Obs: gostei do interior do 2002.

  6. boas. eu tive um 1602.adorei este que eu tive.
    mas realmente nao tem nada a ver com esta fera..assim chamado.
    lindo e chamativo.2002 turbo.es especial

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s