O mito do carro “Flex”

flex_fuel

Quem me conhece sabe muito bem que eu não gosto dos carros flex.

Motivos para isso não faltam. Mas ao invés de discorrer sobre o tema, prefiro que vocês prestigiem os artigos de três amigos meus:

André Dantas – Flex: o mito

Arnaldo Keller – A onda enganosa dos Flex-Fools

Bob Sharp – Cabeça foi feita para pensar

26 Comentários

Arquivado em Geral

26 Respostas para “O mito do carro “Flex”

  1. Logo que surgiram eu torcia o nariz também, mas agora já me rendi aos Flex, tanto que já tive mais de um (Gol 1.6 e Montana 1.8).

    Abraços.

  2. Jéssica

    Eu adoro carro flex…
    Desculpa, mas meu bolso fala primeiro! E não senti muita diferença com o Civic flex… sinceramente estou muito satisfeita!

  3. Mickaill

    Eu tenho uma montana 1.8 sport
    Com gasolina ando 300km por tanque e gasto R$120,00 pra abastecer
    Com alcool ando 240km e gasto R$55,00 pra abastecer
    Mesmo q tenha compressões e mitos afins, o flex faz eu economizar!!!!

  4. Mahoney

    na verdade, qdo falamos em performance pensamos em extrair ao maximo a potencia do motor, oque nao ocorre em uso normal na rua. para o cidadao comum o Flex eh algo util, barato e funcional, ja que nao deseja ter a melhor performance possivel.
    outro ponto sao os materiais utilizados em carros originais que vem com uma grande margem de segurança para a utilizaçao do motor, prova disso se faz quado eu andava com um AP 1.8 e 1,5bar de pressao em uma APL48 sem nunca ter quebrado o motor, apenas algumas engrenagens de cambio. e olha q era necessario aguentar muita paulada, pois nao economizava nda. saudades da saveiro…
    creio que o Flex veio pra ficar, prova disso eh a vasta frota de carros do tipo nas ruas e q ja perduram por muitos anos e ainda jah eh exportado para alguns paises.
    se rende a melhor performance? nao sei, mas eh evidente que faz seu papel na economia.

  5. Caldeira

    Estou com o Mahoney

  6. Bolacha

    10…11 por litro de alcool na cidade no Fit? Tá ótimo!! É manco, mas o bolso agradece!

  7. Pietro

    Carro flex é antônimo de eficiência. Nem entrando na questão de potência e sim economia. Carro só a álcool ou só a gasolina é muito mais eficiênte. Só comparar os números de consumo das mesmas versões, flexXgasolina.

    Sei que não irá acontecer, mas seria bom se viessem os carros a álcool, como opção. Com uma IE acertada somente visando o consumo do álcool, assim como a taxa de compressão, bicos, etc…

    Infelizmente foi o único jeito do álcool pegar, e também o único jeito de dar opção ao consumidor para não ficar na mão dos usineiros.

  8. Bom, até que enfim alguem também concorda comigo.
    Uma enganação de primeira esses carros flex, até meus carros carburados economizavam mais que os de hoje.
    Como citado pelo Pietro, os mesmos carros 2005 antes de flex eram bem mais econômicos.
    Infelizmente carro e marketing fazem a “cabeça”dos brasileiros.
    Nem vou entrar em detalhes para também não levar um puxão de orelha.

    [ ]`SS

  9. FábioE.A.

    Bom, eu comprei uma Perfect Power SMT 6, para realmente fazer um acerto fino no meu “FREX”.

    Vai andar mais e vai gastar menos agora.

    Realmente, Gambiflex tomou o mercado. Olha que meu carro tá fazendo 7,5km aqui dentro e 9,9 na estrada e me disseram que tá bom. Pra um carro de 1124kg, 1.6, pra mim tá pouco.

  10. Bolacha

    “Pois é. Se fosse um 1.4 a álcool, com taxa de no mínimo 13:1, o Fit teria o mesmo consumo e andaria muito mais. Eis a questão.”

    Caaaaaalma Bitu…daki 1 ano e meio a garantia acaba e eu saco o cabeçote heheheeh

  11. Bruno Tiago

    Pois é senhores, o consumo de carro flex é muuito maior. Para terem noção minha parati 1.8 carburada consome 7,5km/l na cidade, pegando um transito tanto no ínicio quanto no fim do dia. Um rapaz que trabalha comigo e mora a uns 500m de mim tem um clio 1.0 flex, e o mesmo faz 8km/l na cidade. ( ambos no alcool).

    Sei que se a parati tivesse injeção eletronica ela estaria mais economica que o clio.
    As pessoas tem é a falsa noção de economia pq pagam barato no alcool, e pensam ah, estou gastando 50 reais para andar x kms. Enquanto que quando eu tinha carro só a gasolina gastava 100 para o mesmo tanto.
    Porém a questão é que se o seu carro fosse somente a alcool você gastaria 35~40 reais.

    Então o seu bolso agradeceria mesmo se não fosse flex o seu carro😉
    Acabei de fazer um calculo e o cara da montana ai em cima está consumindo 6 a 6,5km/l de alcool. É bastante para um carro novo.

  12. Eu tô com o bitu e não abro. FRex nem morto, isso é uma gambiarra de fábrica que deu certo, passou a perna nos consumidores e pegou. MAS, não deixa de ser gambiarra, seria bom mesmo se fizessem carros somente a álcool com seus devidos acertos para o combustível, ainda mais agora que (RE)inventaram um sistema pra aquecer o álcool antes de entrar no motor, não tendo a necessidade de esperar o motor aquecer. Diga não às gambiarras…

  13. EX-POLICIAL FLORISVALDO OLIVEIRA (VULGO CABO BRUNO)

    Que me desculpe o seu amigo Keller, mas tem muita abobrinha escrita no artigo dele. Em primeiro lugar, ele fornece o conceito errado de potência, quando diz que “potência é a capacidade de realizar um trabalho”. Errado, potência é a capacidade de se realizar um trabalho em um determinado tempo. A comparação entre os motores do Opala e dos Tratores alcóol/diesel não tem cabimento pois ele ignora completamente o conceito de Torque. Pelo raciocínio do cidadão, um Motor de Formula 1 faria uma Scania de 4 toneladas acelerar muito mais rápido pois tem 800 hp versus os míseros 250 da Scania. Pena que com 4 toneladas de peso, o torque do Formula 1 não conseguiria tirar o caminhão do lugar.

    Depois, ele pega o exemplo de um único modelo de carro para justificar o “erro” da conta dos 70% do preço e compara o consumo de um Monza à álcool com um Astra a álcool na estrada desconsiderando todos os fatores envolvidos.

    Enfim, não sou a favor de carros flex mas que se faça uma crítica melhorzinha.

  14. Arnaldo Keller

    Eu não deveria estar aqui respondendo a uma pessoa que diz que falo abobrinha, uma pesoa que me faltou com o respeito. Portanto, não responderei a ele mas aos leitores do meu amigo Bitu, pessoa que considero. O Cabo Bruno tem razão de eu ter esquecido de colocar a questão de tempo. Foi falha minha, sim, um simples esquecimento que o indivíduo fez questão de pegar no pé, pois potência é medida com a realização de um determinado trabalho num determinado espaço de tempo. Quanto ao resto, confirmo o que está na matéria e aconselho o cabo a estudar melhor o assunto potência/torque. Torque não realiza trabalho. Só a potência o faz.
    A fómula é esta: Potência = torque x rotação. Estudem a fórmula e tirem suas conclusões.

    Arnaldo Keller

  15. Barreto

    Calma… já estão desenvolvendo compressão variável… questão de tempo para ser lançado…. ai sim performance e economia.

  16. eu me rendi ao “fréquis”, mas o consumo do doblozão no álcool é de cair o c* da bunda!!!creio que a melhor opção seria o carro somente a álcool ou só a gasolina, pq ultimamente essa tecnologia ta saindo cara do bolso do consumidor….

  17. josé

    como sempre não se pode agradar a todos mesmo tão querendo carro só a acool não é? pois bem querem comprar eu tenho um só que não reclamem depois rrrsss gasta que é um inferno e não funciona bem com o motor frio e os mecanicos dizem que é assim mesmo com certeza muito melhor que os antigos com carburador mas ainda teria que melhorar muito só prá lembrar é um classic 2003

    • felipebitu

      José

      Tenho uma VW Quantum 2.0 a álcool, com injeção eletrônica. Funciona que é uma maravilha no frio, com motor quente ou não.

      Pode apostar que o álcool não é o culpado do mau funcionamento do seu carro.

      Abraços!

      FB

      • josé

        felipe, que vc acha que meu carro tem? ja foi varias vezes revizado econtinua sempre do mesmo jeito tem que esquentar mesmo senão não vai ,adimiro vc dizer que o seu funciona tão bem epelo que eu vi não é só o meu que é assim não tem muita gente com o mesmo problema abraço

  18. César

    Ainda não fui obrigado a aderir aos flex. Tenho uma perua Jetta que minha mulher usa diariamente e é nosso carro para viagens. Eu uso um Passat Pointer, 1987, a álcool que nunca me deixou na mão. O segredo manutenção em dia e um ótimo mecânico.

  19. cristiano

    No Brasil os carros flex ainda deixam muito a desejar, os nossos carros flex nao fazem a queima completa do combustivel, seja ele qual for, proporcionando maior consumo e mais gastos. Qualquer pessoa que tinha um carro comum e passou para um flex sabe disso, desde que entenda de carro, se pudesse escolher eu nao compraria flex, mas infelizmente nao temos opção. Pelo menos nao a maioria dos brasileiros, pois alguns poucos carros ainda sao vendidos sem ser flex, mas a maioria deles sao caros. Aí ainda tem essa conversa de liderança de vendas dos flex, claro né, se nao tem outra opção fazer o que.
    Só um exemplo: Eu tinha um corsa classic antes de ser flex, fazia entre 12 e 13km/ L de gasolina na cidade, com o flex caiu para 9 a 10km /L

  20. Diggo

    Não temos muito opção… todos são gastão mesmo.
    Deveriam manter no mercado as três opções, ou seja, só etano, só gasolina e também os flex.

  21. boa tarde amigos!!oque o césar falo é a mais pura verdade,tenho uma parati quadrada e tive um gol gts! passado a alcool,o funcionamento e perfeito,fora um monza,esse original a alcool,ambos nuca me deu dor de cabeça!e claro todos bem revizados! e quando esculto aguen fala mau de carros a alcool,fico p da vida!!abraço!!

  22. Reginaldo

    olha quem acha que flex é vantagem não sabe fazer conta, porque o carro flex
    consome os dois combustiveis igual. a diferença depois que você usou muito tempo o alcool no carro ele lê a mesma coisa. ja pesquisei em todo lugar existe
    um monte de receita para fazer o flex ler a gazolina, nada deu certo, até zerar a memoria já tentei. a diferença não a 10%.

    FLEX ENGANAÇÃO , ISTO É BRASIL

  23. Evandro Carlos

    Um exemplo prático: Embora os motores tenham idade e tecnologia bastante diferentes, seguem os números: – consumo rodoviário: Escort Zetec 1.8 Gasolina: 17,5Km/l; Corsa Classic 1.0 VHCe: 15,5km/l, ambos andando na rodovia entre 100-110km/h. Ambos os motores estão em bom estado de conservação. Segundo os números de fábrica, o Escort tem 115HP e o Classic 76HP. Se consideramos a potência que cada motor desenvolve, o Escort é bem mais eficiente, mesmo sendo mais antigo. Este Classic foi meu primeiro e último flex. Volto correndo para a gasolina.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s