Häxan – Witchcraft Through The Ages

Estava demorando para postar alguma coisa sem NENHUMA relação com carros, mas como eu bem disse, o blog não é inteiramente dedicado aos carros, então sinto me livre para comentar sobre outras coisas que eu ache legal.

Outro dia desses (quando eu falo “outro dia desses”, entenda um período de tempo compreendido entre duas semanas até uns cinco anos, mais ou menos) estava procurando alguns vídeos do Black Sabbath quando encontrei uma obra prima chamada Häxan – Witchcraft Through The Ages.


Poster original sueco de 1922.

Poster original sueco de 1922.

Häxan é uma produção sueca/dinamarquesa de 1922,  escrita e dirigida por Benjamin Christensen (1879 – 1959), parcialmente baseada nos estudos realizados sobre o Malleus Maleficarum, um guia de inquisidores do século XV que levou muitas “feiticeiras” para a fogueira sob a acusação de bruxaria, então uma acusação comum numa Europa atravessada pela intolerância religiosa.

Cópia do Malleus Maleficarum de 1520

Cópia do Malleus Maleficarum de 1520

Na verdade todas as alegações não passavam de superstições e/ou doenças mentais que acometiam os inquiridos, mas que foram suficientes para desencadear a caça às bruxas.

Este filme mudo é na verdade um documentário, apesar das dramatizações serem dignas de comparação aos melhores filmes de terror da época.  A recriação meticulosa das cenas medievais e o longo período de gravação resultaram no filme mudo mais caro da história da Escandinávia, com um custo total de quase dois milhões de coroas suecas.

Poster dinamarquês de 1922

Poster dinamarquês de 1922

Apesar de aclamado na Dinamarca e Suécia, o filme foi banido nos Estados Unidos e censurado em outros países, sob a alegação de que as cenas eram de tortura, nudez e perversão sexual (puritanismo do caralh* esse dos EUA…).

O filme é narrado na primeira pessoa, como se o diretor desejasse demonstrar uma tese que, de fato, é assim enunciada: “A crença nos maus espíritos, feitiçaria e bruxaria é o resultado de ingênuas noções sobre o mistério do universo”.

Torturas, possessões e rituais de Sabbath são dramatizados de maneira a ilustrar uma série de hipóteses científicas entre o mundo moderno de 1922 e o período da Inquisição.

Eu recomendo. Para quem quiser ler mais sobre o filme, fica a sinopse de Eugênio Vital. Para quem quiser conferir, basta clicar no link abaixo para assistir ao primeiro capítulo (o filme está dividido em 10 capítulos).

Eu sei que vão aparecer os chatos reclamando “Porra Bitu, as legendas estão em inglês…”. Bando de ignorantes, deveriam estar contentes pelo fato de ter as legendas em inglês, uma vez que a legenda original está em SUECO!!!

Divirtam-se!

Deixe um comentário

Arquivado em Cinema

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s