Filmes favoritos – Vanishing Point

Um dos meus filmes favoritos é esse, “Vanishing Point” (Corrida Contra o Destino), de 1971. Segue uma sinopse que roubei deste site.

112_0608_17z1970_dodge_challengerkowalski

Vanishing Point é o filme americano perfeito para 1971. Kowalski é um perdedor, ex-fuzileiro no Vietnã, ex-piloto de provas e ex-policial, expulso da corporação com desonra.

Ele tinha uma namorada surfista que se afogou no mar, e agora é um entregador de carros que aceita levar um Dodge Challenger 1970 de Denver, no Colorado, para São Francisco, na Califórnia. Kowalski tem 15 horas para ganhar uma aposta e vai para a estrada.

112_0608_15z1970_dodge_challengervanishing_point_scene

Vanishing Point é um road movie. Um filme B, de orçamento barato, despretencioso e clássico. Kowalski dirige dia e noite, tomando benzedrina e lembrando do que deixou para trás; a namorada antes da morte inexplicável, fracassos e uma vida sem sentido.

Nada parece justificar a motivação da personagem. É mais do que uma aposta e Kowalski sabe disso. A sua vida está naquela estrada, por isso ele segue em frente, sem respeitar limites de velocidade, ordens e barreiras montadas para detê-lo, inutilmente.

112_0608_26z1970_dodge_challengerside

Kowalski acelera e passa a ser alvo da polícia rodoviária, que o persegue de um estado para outro. No caminho, dá de cara com o que sobrou do sonho libertário da década anterior: hippies místicos pregando no deserto, uma motoqueira nua e misteriosa, um vendedor de cobras que o ensina a sair do deserto de Nevada, quando fica sem gasolina, e um DJ de uma rádio local.

18480764

O DJ Super Soul é negro e cego, outro segregado na América de sonhos e oportunidades que não se realizaram – como Kowalski.  Ele capta pelo rádio as ordens policiais contra Kowalski, e passa a orientá-lo sobre todos os passos dos tiras raivosos e frustrados que estão na sua captura.

O DJ dedica músicas a Kowalski e fala aos seus ouvintes sobre “a última alma livre de todo o planeta, o último herói livre da América, o centauro elétrico caçado pelos azulões fascistas e corruptos”.

18480752


A polícia descobre que a sua primeira suspeita é infundada. O carro de Kowalski não é roubado. Super Soul pergunta: O que ele quer provar agora?

Kowalski não quer provar nada. Não há o que provar em um jogo perdido, mas é preciso ir até o fim. A mídia interessa-se pela perseguição e passa a acompanhar o caso.
112_0608_19z1970_dodge_challengervanishing_point

O DJ é entrevistado, defende Kowalski e sua estação de rádio é destruída por policiais. Na última transmissão, Super Soul entende o “desejo de velocidade do infrator como a condição de liberdade da alma”.

Perto de São Francisco, a polícia monta uma barreira na estrada com motoniveladoras, viaturas, helicópteros e um imenso aparato para pegar Kowalski.

112_0608_22z1970_dodge_challengerfront_flares

Jornais e emissoras de todo o país também estão presentes, além de uma infinidade de curiosos. Kowalski diminui e encara o espetáculo que está à sua espera. Ele não tem saída, é o que todo mundo pensa. É o ponto alto do filme.

A metáfora para o início dos anos 70 na América é perfeita: o fim do sonho no meio de uma guerra distante, além dos conflitos interiores de um desajustado – sempre uma personagem interessante na ficção norte-americana.

Os anos 60 fracassaram, como Kowalski – e não era hora de um individualismo tão inesperado e transgressor. Ninguém sabia o que poderia acontecer depois da turbulência dos sixties. Vanishing Point é o lado B de Easy Rider, dirigido por Dennis Hopper em 69, e de Zabriskie Point, de Michelangelo Antonioni, de 70 – que já tinha feito Blow Up em 66. É o cinema que colocou o ponto final nos anos 60.

inside-line-pits-challenger-against-challenger-in-vanishing-point-inspired-road-trip_76609_6

7 Comentários

Arquivado em Cinema

7 Respostas para “Filmes favoritos – Vanishing Point

  1. Assisti esse filme há muito tempo atrás e, lendo a sinopse, deu vontade de assistir novamente!

    Clássico dos clássicos…

    Abraços.

  2. Mahoney

    lendário filme, lendário carro, lendário ator…

  3. bem legal a “sinopse” (entre aspas pq parece contar o filme todo).

    vou ver se assisto um dia.

    abs

  4. Caetano

    Hehe, apesar da sinopse cheia de ‘spoilers’, realmente deu vontade de assistir de novo.
    Filmão!

  5. lendário filme, lendário carro, lendário ator…

    tenho esse filme e vou assistí-lo essa semana.

  6. Lobo de Ray Ban

    Relmente um ótimo filme, eu tenho e o recomendo a todos. Ele tem uma sacada massa, sem contar com a trilha sonora que é alucinante!!!

  7. Lucas

    Amigão eu não consegui achar esse file em lugar algum!
    Você não teria como disponibilizar ele pra gente!
    Muito Obrigado!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s